Em parceria, Agraer e Ministério da Pesca buscam estimular a cultura do peixe em MS

Reunião discutiu parceria (Foto: Divulgação)
Reunião discutiu parceria (Foto: Divulgação)

ZeroUmRural

Com o objetivo de estimular a cadeia produtiva de peixe em todo o Mato Grosso do Sul, a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), em parceria com a Superintendência Federal da Pesca e Aquicultura de MS (MPA), está  estudando o fechamento de um convênio entre as duas entidades que possibilitará a capacitação de 30 profissionais ligadas área de psicultura, entre técnicos da extensão rural e  pequenos produtores.

A proposta para a formalização do convênio foi discutida, na tarde desta terça-feira (11), entre o diretor-presidente da Agraer, Enelvo Felini, o Superintendente Federal da Pesca e Aquicultura Luiz David Figueiró, o doutor em aquicultura e professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) Celso Benites e o Adilson Nascimento, coordenador-chefe do setor de projetos da Superintendência. O assunto foi tratado na sala de reuniões, na sede estadual do MPA.

“É um tipo de capacitação que propiciará aos participantes a noção de todo o processo de criação de peixe, passando pelo modo como se constrói um tanque até chegar as noções de mercado, com cotação de preços para que o produto esteja à disposição do consumidor”, esclareceu o superintendente Figueiró.

A meta é que o curso seja executado em etapas para não prejudicar as atividades paralelas dos alunos. Para isso o conteúdo será aplicado em três módulos, dividido os em dois dias de aulas em cada um dos meses de setembro, outubro e novembro.

Na opinião do diretor-presidente da Agraer, Enelvo Felini, o curso se alinha as propostas do executivo Estadual, por valorizar a psicultura. “O peixe está nos cinco eixos de desenvolvimento do plano de gestão do governador Reinaldo Azambuja e o curso contempla isso. Os outros pontos estabelecidos são leite, irrigação, terras degradadas e hortifrúti”, lembrou.

As 30 vagas ofertadas serão direcionadas para os profissionais da Agraer, aos servidores de prefeituras conveniadas e aos trabalhadores rurais ligados a APOMS (Associação de Produtores Orgânicos de Mato Grosso do Sul). “A União concedeu, por meio de convênio, 13 retroescavadeiras para 13 prefeituras do Estado. O equipamento é especifico para a construção de tanques de peixes. O curso deve auxiliar essas cidades a fazerem bom uso desses maquinários”, afirmou Adilson Nascimento, coordenador-chefe do setor de projetos da Superintendência.

Amambaí, Coxim, Eldorado, Tacuru, Mundo Novo, Rio Brilhante, Nova Alvorada do Sul, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Porto Murtinho e Ladário serão os municípios que também serão contemplados com o curso.

As aulas serão ministradas em Dourados, nas dependências do prédio da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Além de ser um curso gratuito, os participantes terão acesso ao alojamento da instituição de ensino. Uma forma de auxiliar na redução dos custos durante o período de treinamento.

Ao final da reunião, a Agraer ainda recebeu um convite para participar da 12ª Semana do Peixe, que compreende de 28 de setembro a 16 de outubro. O evento foi criado para estimular o aumento da criação e consumo de peixe, não se limitando apenas ao período da Semana Santa. “Sabemos da importância da Agraer dentro da produção familiar e por isso queremos a mesma em nossa programação seja através de palestras como exposições”, declarou o superintendente da Pesca, Luiz David Figueiró.