Dourados adere ao PROPEIXE e recebe veículos e equipamentos para a piscicultura

O Governo do Estado, por meio da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) doou 11 equipamentos para a prefeitura de Dourados, que irão continuar auxiliando no setor de piscicultura do município. Até então, os materiais estavam cedidos para a administração municipal.

 

Estão sendo doados os seguintes equipamentos: dois veículos utilitários Pick Up Strada, um caminhão Ford Cargo com carroceria, cinco caixas para transporte de alevinos e dois notebooks.

 

A fim de expandir a cadeira produtiva do peixe no município, a prefeitura aderiu ao PROPEIXE (Programa Estadual de Fortalecimento da cadeia produtiva do peixe), lançado pela Semagro em 2020. O prefeito Alan Guedes assinou o convênio com a Semagro.

 

Secretário municipal de Agricultura, Ademar Zanatta explicou que a prefeitura vai atuar junto com a Agraer para ampliar a produção nos próximos anos. “Nós já conversamos com a equipe da Agraer e vamos usar a expertise dos tecidos para atuar junto com os piscicultores e ampliar a produção”

 

Titular da Semagro, o secretário Jaime Verruck destacou que no âmbito do PROPEIXE está a reativação de tanques de piscicultura desativados, como uma das ações pra ampliar a cadeia produtiva. “Dourados é um dos municípios que tem capacidade para ampliar a produção de peixes e a partir dos equipamentos e adesão ao programa, tenho certeza que teremos bons resultados nós próximos anos”, afirma Verruck.

 

 

PROPEIXE

 

Entre os objetivos do PROPEIXE, está a simplificação de normas e procedimentos além da adequação da carga tributária sobre o produto visando maior competitividade. O programa ainda prevê o apoio à viabilidade de crédito e recursos financeiros ao setor e premiação para os produtores, nos moldes do Precoce MS e Leitão Vida.

 

A partir do PROPEIXE, o Governo do Estado espera chegar a produção de 36 mil toneladas de peixe em 2021, aumentando a capacidade de processamento para 37 mil toneladas no ano que vem. Também pretende chegar a utilização de 70% da capacidade instalada da indústria local em 2021, saindo dos atuais 58%.

Destaques