Programa de gestão rural capacita produtores atendidos pelo ATER Piscicultura

Senar orienta sobre pisicultura (Foto: Divulgação)
Senar orienta sobre pisicultura (Foto: Divulgação)

ZeroUmRural – Em Mato Grosso do Sul, o programa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem atua em cinco frentes de atividades rurais: Leite, Corte, Hortifruticultura, Recuperação de Áreas Degradadas (ILPF, pastagens e floresta) e Piscicultura. O trabalho consiste na seleção de produtores interessados em melhorar ou diversificar as culturas nas suas propriedades, diagnóstico da área e treinamentos realizados para difundir técnicas corretas e eficazes para aumento da produção.

Uma das primeiras atividades oferecidas ao grupo é o curso de NCR – Negócio Certo Rural que oferece por meio de seis encontros um diagnóstico completo sobre quais os passos que o produtor deverá seguir para profissionalizar seu negócio, tornando-o produtivo e rentável. Em Campo Grande, um grupo de 12 produtores familiares que atua na produção de piscicultura participou durante toda a semana, de cinco encontros realizados na sede do Sindicato Rural de Campo Grande e que será finalizado com uma visita do instrutor em cada propriedade.

O economista e técnico agrícola, Volmir Meneguzzo, que é instrutor do Senar/MS ministrou a capacitação e explicou o que o produtor precisa analisar uma serie de detalhes, no momento em que decide tornar uma atividade rentável. “O primeiro passo é buscar conhecimento sobre a atividade, qual o enquadramento no mercado e se o produto tem procura. Em seguida ele terá que avaliar qual sua realidade de investimento e montar um plano de negócio que possibilite o gerenciamento da produção”, comentou.

A turma formada por produtores familiares de Anhandui, Jaraguari e Terenos possui tanques em atividade ou que estavam desativados, por falta de apoio e orientação técnica. Depois de serem selecionados para receber atendimento no ATER Piscicultura eles receberam visita técnica para diagnóstico da propriedade e agora estão aprendendo como montar um plano de negócio personalizado de acordo com as condições que possuem para iniciar a produção.

É o caso do produtor rural Luiz Rogoschi, que possui uma propriedade de 51 hectares no distrito de Anhandui. Ele conta que comprou a propriedade com 21 tanques escavados formados, mas que estavam desativados. “Minha atividade é pecuária de leite, mas, já comprei o local com intenção de trabalhar com piscicultura. Como eu não conhecia muito sobre os cuidados e produção de peixe resolvi aprender mais, frequentando os cursos do Senar. Agora estou montando meu plano de negócio para iniciar a produção de tilápias com 50% da capacidade total da minha área”, detalhou otimista.

Daniel Paniago e a família são proprietários de uma pequena propriedade em Anhandui que antes era utilizada somente para lazer. O produtor familiar destaca que decidiu investir na piscicultura ao verificar o crescimento da atividade no Estado. “Decidi junto com meus familiares tocar um negócio de piscicultura, após, comprovar experiências positivas em outras regiões do Estado. Por isso, procurei apoio do Senar e fiz o curso de Piscicultura em Tanque Escavado do Pronatec e já formamos cinco tanques para começar a produzir tilápia”, revelou.

Segundo o zootecnista e técnico do ATER Piscicultura, Frederico Antônio Vasconcelos, atualmente 24 produtores de Campo Grande e Jaraguari estão recebendo atendimento e se preparam para iniciar a produção. “Nos deparamos com muitos piscicultores que tinham desistido da atividade e outros que queriam iniciar, mas não sabiam como. Conversamos com o grupo, demonstramos o potencial da produção de peixe em cativeiro e a adesão foi expressiva. Eles vêm participando de todas as etapas do programa e planejam iniciar a atividade até dezembro”, reforçou.

Serviço – Os interessados em participar do ATER Piscicultura devem se dirigir ao Sindicato Rural de sua região ou entrar em contato com o Senar/MS, no telefone (67) 3320-6900.